Educação Pré-Escolar

Educação pré-escolarA Educação Pré-Escolar constitui-se como um elemento protector no desenvolvimento infantil. É através da interacção com o meio e com os outros, que a criança pequena potencia o seu desenvolvimento, promove a sua autoestima, autoconfiança e desenvolve o sentimento de entreajuda, fundamentais para que se venha a tornar uma pessoa segura e confiante.

 No campo da investigação em Psicologia, a evidência cientifica aponta para a clara influência dos programas de Educação Pré–Escolar como forma de potenciar, estimular e enriquecer o desenvolvimento global da criança. Em termos de arquitectura cerebral, é durante os três primeiros anos que se estabelecem as sinapses, sendo o contexto parte influente da sua qualidade. Aos três anos, o cérebro da criança é duas vezes mais activo que o cérebro do adulto e cerca de 87% do seu peso foi já adquirido. Perante toda essa actividade cerebral, 75% da energia do corpo nessa fase é usada para o desenvolvimento neurológico. Dada a rapidez e a precocidade do desenvolvimento cerebral, a Educação Pré-Escolar assume uma importância fulcral no desenvolvimento infantil. 

Educação pré-escolar

Influenciada pela Teoria do Desenvolvimento Infantil de Piaget, que defende que o nível de desenvolvimento da criança é determinante para a sua aprendizagem e as oportunidades fornecidas à  criança para explorar e interagir num contexto rico em estímulos, conduzem ao desenvolvimento de uma compreensão pessoal do mundo que os rodeia,  a Educação Pré-Escolar assume um papel muito relevante na primeira infância. Para que a criança beneficie ao máximo desta primeira etapa da educação básica, esta deve merecer um investimento que garanta uma prática educativa de qualidade, para que as crianças possam atingir, no futuro, o sucesso educativo e o bem-estar social, sendo determinante neste processo o papel do educador.

Uma pedagogia transmissiva, em que a criança não tem um papel participativo, limitando-se a receber um conjunto de conhecimentos pré-académicos como observador ou imitador, parece já não ter lugar nos dias de hoje. Uma pedagogia de participação, em que o educador estrutura e planeia o tempo e facilita os conteúdos, questiona, integra  a informação e levanta hipóteses que permita à criança, integrada no grupo, chegar à descoberta, parece ser o modelo mais consensual.

Educação pré-escolar

O educador tem o importante papel de oferecer à criança a oportunidade desta poder escolher como quer conhecer o mundo à sua volta, pela prática de actividades de exploração das suas capacidades de aquisição de aprendizagens. É necessário que os educadores possam estar preparados para lidar com crianças que venham de diferentes contextos e ambientes, alguns deles muito vulneráveis, e que possam oferecer a essas crianças os estímulos e as possibilidades que esta não tem em ambiente familiar.

A Educação Pré-Escolar deverá garantir a todas as crianças, oportunidades no campo da saúde, alimentação, segurança e protecção, socialização através do brincar mas também a responsabilização e deveres, bem como o direito à individualidade – a criança como um ser plural. Deverá promover um desenvolvimento ponderado entre autonomia, equilíbrio e solidariedade, ao mesmo tempo que ensina atitudes, promove o espírito crítico, o desenvolvimento da linguagem e o conhecimento do mundo.

O sentido de cooperação, onde a criança aprende no grupo e com o grupo através da partilha e da descoberta constitui-se como o alicerce de um ser humano capaz.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s