Internalização e externalização

InternalizaçãoAs perturbações habitualmente designadas de internalização ou de externalização, constituem um tipo específico de problema emocional e comportamental, que se manifestam em qualquer idade e com características bastante diversificadas.

As perturbações de internalização manifestam-se quando o sujeito tenta manter um controlo desajustado do seu estado emocional interno, utilizando para tal somente estratégias internas. Estas perturbações derivam da convergência de factores biológicos (ex. défice nos neurotransmissores), familiares (ex. conflitos conjugais ou parentais), acontecimentos de vida (ex.. morte de um familiar significativo, perda de capacidades físicas), factores cognitivos (ex. crenças erróneas) e factores comportamentais (ex. isolamento social). Podemos identificar vários tipos de perturbações de internalização, nomeadamente a depressão, a ansiedade, a somatização e a fobia social.

ExternalizaçãoNa depressão, o indivíduo apresenta sintomas como a/tristeza excessiva, a perda de interesse em actividades que habitualmente lhe davam prazer, perda do apetite, cansaço, sentimentos de culpa, baixa autoestima, queixas somáticas, lentificação psicomotora, dificuldade na tomada de decisões e dificuldades de sono, entre outras. Nos casos da perturbação de ansiedade, os sujeitos têm pensamentos negativos e irrealistas, fazem a interpretação errada dos sintomas e acontecimentos, por vezes têm ataques de pânico, obsessões e comportamentos compulsivos, hipersensibilidade a sintomas físicos, medos associadas a situações específicas e preocupações  persistentes e generalizadas. A fobia social pode constituir-se como uma perturbação por si só ou também como uma componente de outras perturbações. Pode envolver pensamentos irrealistas acerca do desempenho social do indivíduo, timidez excessiva, retraimento e falta de interesse nas interacções sociais. A somatização aparece muitas vezes associada à depressão e à ansiedade e refere-se ao excesso de sensibilidade a sinais fisiológicos. Nas crianças manifesta-se frequentemente por dores de barriga, enjoos e dores de cabeça.

InternalizaçãoAs perturbações de externalização são habitualmente definidas como comportamentos desadequados e descontrolados, tais como a agressividade, a destruição de objectos, a agressão a animais ou aos pares, a utilização da mentira, a hiperactividade e outros problemas de comportamento ditos agidos. Estas perturbações encontram-se frequentemente associadas a dificuldades na autorregulação e impulsividade, e envolvem conflitos com os vários elementos do contexto (ao contrário dos problemas de internalização, que regra geral, envolvem conflitos internos com o próprio). As perturbações de externalização, apesar de se manifestarem principalmente na adolescência, poderão revelar alguns sinais de alerta logo nos primeiros anos de vida. Crianças com problemas de comportamento, se não forem sujeitas a um acompanhamento psicológico adequado, tendem a tornarem-se adolescentes problemáticos e a continuarem a apresentar problemas de externalização ao longo da idade adulta.

ExternalizaçãoOs conflitos familiares, o estilo das práticas educativas e a falta de modelos familiares adequados, podem estar na origem de qualquer um destes dois tipos de comportamento na infância. Ao contrário do que se possa pensar, um estilo de educação autoritário, pode aumentar a probabilidade de uma criança vir a ter comportamentos de internalização ou de externalização, tal como a utilização de um estilo permissivo ou mesmo negligente, os podem causar. Uma das principais formas de prevenção de perturbações desta natureza, é a adopção de um estilo parental autoritativo, ou seja, com autoridade mas que permita também à criança a aquisição da sua autonomia e responsabilização. Uma educação com regras, limites e afecto, potenciam o bem-estar das crianças ao mesmo tempo que lhes permite  terem o seu próprio espaço de reflexão e respeita a sua individualidade, potenciando um adequado desenvolvimento.

Internalização

Procure ajuda. Por vezes o caminho é mais fácil do que pode parecer!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s